Adolescente é apreendido com 130 kg de maconha em Olinda

95

Um adolescente de 17 anos foi apreendido em flagrante com cerca de 130 quilos de maconha na comunidade do Córrego do Abacaxi, em Caixa D’Água, em Olinda, no Grande Recife, na tarde desta quinta-feira (16). Após denúncia de que a droga estava sendo vendida em uma casa da localidade, os policiais do GATI do 1º Batalhão da PM encontraram o rapaz inicialmente com três quilos de maconha. O restante da droga foi encontrado em um outro imóvel que fica no quintal da primeira residência. O garoto foi levado para o Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA), no bairro da Boa Vista.

“Nós já vínhamos monitorando aquela região e no dia de hoje com ajuda da população, que fez algumas denuncias, nós localizamos o primeiro imputado que é um adolescente. Ele estava em uma residência abandonada e no interior dessa residência que ele fazia a guarda tinha cerca de três quilos de maconha natural. No quintal desta casa havia uma outra casa com uma característica totalmente diferente das demais. Haja vista que tinha sido colocada nela uma laje, foram fechadas todas as janelas e havia sido colocado um ar-condicionado, o que fez nosso efetivo suspeita que aquilo seria um local de depósito para conservação da droga”, contou o capitão da PM, Paulo Roberto.

O militar comentou que o espaço onde estava guardada a maconha parecia um bunker. “Como o dono da droga não queria que as pessoas sentissem o odor, a casa foi praticamente envelopada. Os traficantes fecharam todas as janelas e qualquer saída de ar, isso sem estragar o produto. Por isso o ar condicionado para manter o ambiente favorável a conservação da droga”, disse. Chamou a atenção também que alguns dos tabletes tem caraterísticas de serem trazidos de fora do País. Ao ser revendida, a quantidade (130 kg) renderia mais de R$ 200 mil. O capitão contou que o jovem nega participar de qualquer grupo de tráfico. A mãe do adolescente foi até a DPCA e disse que o filho é usuário, mas não seria traficante. O rapaz está no terceiro ano do Ensino Médio e mara com o pai, segundo ela.

A polícia já identificou que um traficante de dentro do Presídio de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife, seja o dono da boca de fumo e que pela quantidade, as vendas não se resumiam ao Córrego do Abacaxi, mas para abastecer toda cidade de Olinda.

Deixe seu Comentário!

Anuncie