Advogados e ex-PM são presos por suspeita de estelionato

29

Dois advogados e um ex-policial militar foram presos pela Operação Ponto Cego, deflagrada pela Polícia Civil de Pernambuco, nesta sexta-feira (3). Ao todo, foram cumpridos 19 mandados de prisão contra integrantes da quadrilha, dos quais sete já se encontravam no sistema carcerário, e 16 mandados de busca e apreensão domiciliar. Um mandado de prisão foi cumprido no estado de Alagoas e um de busca e apreensão no Rio Grande do Norte – os demais, em Pernambuco.

Segundo o gestor da Diretoria Integrada Especializada (Diresp), delegado Nelson Souto, além do estelionato, o bando é suspeito dos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de capital, furto qualificado e advocacia administrativa. As investigações tiveram início em janeiro deste ano e apontaram que as principais vítimas seriam idosos e instituições financeiras.

“Eles se aproximavam das vítimas, ofereciam ajuda e realizavam a substituição dos cartões bancários. Posteriormente, faziam saques nas contas”, explicou o delegado Nelson Souto. Com o aprofundamento das investigações, a polícia identificou que o grupo também agia através de empréstimos e cheques de terceiros. “Isso mostra que era uma quadrilha muito articulada e que prejudicava bastante as vítimas”, completou.

Os presos foram levados à sede do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri) para prestar depoimentos. Os nomes dos detidos não foram divulgados pela Polícia Civil e os detalhes sobre a operação serão divulgados em coletiva de imprensa na próxima segunda-feira (6).

Deixe seu Comentário!