‘Amor ao próximo’, pede Ação do Coração no Recife

108

Com foco nos refugiados, foi lançada nesta quarta-feira (4) a Ação do Coração. Realizada pela sexta vez no Recife, a iniciativa visa a desejar ao próximo bons sentimentos – como perdão, amor e respeito -, através da distribuição de corações na Praça do Derby, na região Central da cidade, no dia 2 de agosto. Cerca de dois mil corações estão prontos, mas ainda falta muito para atingir a meta de 20 mil.

O lançamento da campanha foi realizado pela manhã na sede da Organização de Auxílio Fraterno (OAF), localizada nos Coelhos, área central do Recife, com participação da cantora Nádia Maia e de representantes do voluntariado, como a Legião da Boa Vontade (LBV).

Criador da iniciativa, o voluntário paulista Alexandre Camilo explica a importância de “distribuir amor” ao próximo, sem nada pedir em troca, bem como não direcionar especificamente aquele coração produzido. “Desejar o bem para quem a gente gosta é esperado. É fácil. Agora fazer um coração, bordar, desejando que a pessoa que pegue  seja feliz, pratique o perdão, já é outra história”, diz.

Alexandre vê atualmente um “grande esvaziamento” das pessoas. “A maior crise que vivemos não é de falta de dinheiro ou de comida. É da falta de amor. Se eu não tenho amor, não tenho nada. É só ver quantas pessoas são ricas, mas não têm nada, estão esvaziadas por dentro”, produz

O tema foi escolhido por estarmos vivendo, nas palavras de Alexandre, em um grande momento de intolerância, tanto contra os refugiados quanto para os migrantes e indigentes. “Há um risco grave de as pessoas começarem a ficar cada vez mais territorialistas e intolerantes ao que vem de fora. Boa parte da nossa história se deve aos imigrantes. Como seres humanos, temos que lembrar que no coração não há fronteiras”, finaliza o idealizador da ação.

Quem quiser participar da iniciativa tem três opções: se produzir seu próprio coração, pode ligar para o número 3222.6859, para a OAF ir buscar o objeto; ou vir até a sede da instituição, na Rua dos Coelhos, nº 351, em frente ao Imip para deixá-lo. Ainda a pessoa pode participar das oficinas que ensinam a fazer o coração – de tecido ou feltro. As aulas acontecem às tardes de sextas-feiras, às 14h, até o fim de julho, e são abertas.

Já existem 2 mil corações prontos. Mas a meta é que sejam produzidos 20 mil, que serão distribuídos na Praça do Derby no dia 2 de agosto, a partir das 6h30. “Estamos com muitas voluntárias, pessoas maravilhosas que chegam a nós, que doam seu tempo para que a gente possa espalhar amor na cidade. É uma corrente do bem muito forte”, comenta a presidente da OAF, Marucia Coelho, que trouxe a Ação do Coração para o Recife em 2013 após ver o exemplo ocorrido em Santos (SP). “Estamos numa comunidade carente, vulnerável, que precisa de muito amor”, completa Marucia.

 

 

Deixe seu Comentário!

Anuncie