Amor aos filhos leva mulher a vencer o alcoolismo e abandonar lixão no Grande Recife

656

Ausência de oportunidades, falta de dinheiro, vício em bebidas alcoólicas: todos esses obstáculos foram vencidos por Rita de Cássia da Silva em nome do amor aos quatro filhos. De catadora no lixão da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife, ela se transformou em coordenadora de uma cooperativa de material reciclável, de onde vem o sustento da família.

Foi em 2009 que os catadores entraram no programa de reciclagem da prefeitura de Jaboatão e o trabalho passou a ser feito em um galpão. São 45 toneladas de material reciclável coletados pelo município e doados para a cooperativa mensalmente.

A venda de papelão, plástico, ferro e vidro gera um valor que é dividido por 20 trabalhadores. O salário pode chegar a R$ 1,2 mil.

A mãe de Rita, Sônia Maria da Silva, trabalha no mesmo galpão. Antes de ter um emprego fixo, elas trabalhavam juntas no lixão.

“Mãe nenhuma quer o filho trabalhando no lixão, mas Rita tinha que ir porque era o único recurso que a gente conseguia. Hoje a gente está muito bem. Tenho orgulho de trabalhar aqui. Antes era vida difícil, hoje é vida boa”, diz Sônia.

A filha reconhece os desafios superados. “Era uma situação muito vulnerável, de muita violência. Não tenho coragem de ver um filho meu na situação que ela me viu”, conta Rita.

Além do trabalho insalubre, Rita enfrentou o alcoolismo e descreve o passado como “tempo perdido”.

“As pessoas que estavam próximas a mim, dentro do meu trabalho, me fizeram enxergar que existe coisa mais importante na minha vida do que o vício. São elas: meu lar, meus filhos, amigos, trabalho e minha família”, afirma.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie