Aumenta 17% a quantidade de lixo retirada da rede de esgoto no Grande Recife em um ano

202

Números divulgados pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) nesta segunda-feira (15) mostram o impacto causado na rede coletora de esgotos do Grande Recife pelo descarte irregular de lixo. Em 2018, o total de resíduos retirados do sistema foi de 124 toneladas.

Isso representa 17% a mais do que as 106 toneladas de material encontradas em 2017. Entre os materiais coletados, estão preservativos, absorventes, fraldas, embalagens, pedaços de brinquedo, sacolas plásticas.

O lixo jogado irregularmente na rede coletora é transportado até as estações de bombeamento e tratamento. Como os resíduos ficam agarrados nas grades dessas unidades, o gradeamento das estações fica obstruído pelo material sólido, impedindo a entrada para a realização do bombeamento e do tratamento.

A Compesa alerta, no entanto, que o lixo não provoca impacto somente nas estações e afirma que os resíduos sólidos também podem obstruir a rede de esgoto e provocar rompimentos dos canos, contaminando as ruas.

Segundo a companhia, a população pode ajudar a impedir entupimentos na rede de esgotos evitando jogar lixo no vaso sanitário, nos ralos de banheiro e nas pias.

Restos de óleo e fios de cabelo são os principais responsáveis pelos entupimentos em imóveis e nas ruas. O acúmulo desses dejetos cria uma barreira sólida, que impede o fluxo natural do esgoto.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie