BRTs do corredor Leste-Oeste apresentam defeito e passarão por manutenção

19

Os BRTs que operam em Pernambuco serão recolhidos gradativamente para passar por manutenção a partir da próxima segunda-feira (6). Parte da frota, que é composta em sua totalidade por 100 veículos, apresentou defeito. Por isso, eles serão recolhidos das ruas e as peças encaminhadas à fábrica, em São Paulo, para que passem pelos reparos necessários. De acordo com o Grande Recife Consórcio de Transporte, os usuários do serviço não serão prejudicados com a ação.

Foram os BRTs que operam no Corredor Leste/Oeste que apresentaram um problema na caixa de marcha. Por nota, a assessoria de imprensa do Grande Recife informou que, de forma preventiva, os demais veículos também passarão pela manutenção, para evitar futuros problemas. A retirada dos veículos será feita de forma gradativa, para que não impacte na vida dos usuários do transporte. Inicialmente, será modificada a operação da linha 2490 – TI Camaragibe/TI Macaxeira, que passa a operar de forma mista, ou seja, com veículos BRTs e convencional.

Dos 14 veículos que circulam na linha 2490, sete serão retirados de operação e dez veículos convencionais passarão a operar na linha para suprir essa demanda, totalizando 17 veículos. A mudança ocorre a partir desta segunda-feira. Os usuários que estão na avenida Belmino Correia, em Camaragibe, e têm como destino o Centro do Recife, e que querem embarcar nos ônibus convencionais nas paradas ao longo da avenida, devem realizar integração temporal em três estações de BRT: Areinha, Barreiras e Padre Cícero. Nas estações, os usuários podem utilizar as linhas 2450 – TI Camaragibe (Cde. da Boa Vista) e 2480 – TI Camaragibe/Derby.

É importante destacar que para os usuários que irão utilizar os BRTs, não haverá mudança. Já o usuário que vem do Centro do Recife com destino a avenida Belmino Correia, em Camaragibe, deve desembarcar em uma das três estações, citadas anteriormente, e tanto pode embarcar nos veículos BRTs dentro da estação ou realizar a integração temporal nas paradas próximas.

Na integração temporal, o passageiro tem até duas horas para embarcar em um novo veículo sem pagar mais uma passagem. Essa mudança tem como previsão durar seis meses. Os veículos foram adquiridos em 2014 e são de responsabilidade da empresa Mobibrasil.

Deixe seu Comentário!