Casal suspeito de tráfico internacional de drogas é preso no Recife

64

A Polícia Federal em Pernambuco prendeu, na noite desta terça-feira (18), duas pessoas suspeitas de tráfico internacional de drogas no Aeroporto Internacional do Recife, na Zona Sul da capital. Chaiane Viera Galvão, de 25 anos, e Daniel Josias dos Santos, de 34 anos, ambos naturais da cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, foram presos em flagrantes por tentar transportar oito quilos de cocaína em malas com destino a Lisboa, em Portugal.

A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina destinada a reprimir o tráfico internacional e doméstico de entorpecentes no aeroporto. Segundo a PF, ao selecionar alguns passageiros para entrevista preliminar, os policiais perceberam que dois deles portavam malas parecidas apesar de terem dito que não se conheciam. Ainda de acordo com a PF, os suspeitos não sabiam explicar o valor da passagem aérea que tinham comprado, qual a companhia que estavam embarcando, o que iriam fazer em Lisboa e o motivo por terem escolhido pegar um voo saindo do Recife em vez de Porto Alegre.

As bagagens dos dois foram submetidas ao aparelho de raio-X, onde foram identificados fundos falsos que continham seis invólucros, com um total de oito quilos de cocaína. Além da droga, também foram apreendidos cartões de embarque, dois aparelhos celulares e 2.270 de euros, equivalente a cerca de R$ 11 mil reais.

Em interrogatório, Daniel dos Santos informou que conheceu um homem em Porto Alegre, que lhe propôs transportar cocaína para a Europa por uma quantia entre R$ 20 mil e R$ 40 mil. Ele teria aceitado a oferta por estar passando por “situação financeira difícil e ser usuário de drogas”. Ele também alegou que chegou ao Recife no último domingo (16) e recebeu a mala pronta com a droga de um homem que não conhecia em um hotel no bairro de Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

Eles foram presos em flagrante e encaminhados à sede da Polícia Federal, no Bairro do Recife, onde foram autuados por tráfico internacional de entorpecentes e associação para o tráfico. Caso condenados, podem pegar penas que variam de cinco a 25 anos de prisão.

Os suspeitos ainda passaram por audiência de custódia, que confirmou as prisões preventivas. Chaiane foi levada para a Colônia Penal Feminina, no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife, e Daniel foi encaminhado para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife.

 

Deixe seu Comentário!

Anuncie