Cocaína apreendida em Petrolina e mais dois municípios iria para a Europa, diz PF

73

A Polícia Federal (PF) acredita que os 5.560 kg de cocaína apreendidos em uma ação conjunta nos municípios de Petrolina, em Pernambuco; Juazeiro, na Bahia; e Parnamirim, na Grande Natal, no Rio Grande do Norte, seria comercializada em todo o Nordeste e exportada para a Europa. Três suspeitos foram presos.

A apreensão teve início na noite da última sexta-feira (23) depois que a PF de Juazeiro, na Bahia, montou uma barreira policial na BR 407 e parou uma carreta Scania, de cor branca com placa de Maceió, Alagoas, conduzida por Weberson Silva Santana, e um caminhão Ford baú de cor prata com placas de Itajaí, Santa Catarina, conduzido por Alef Santos Andrade e José Cristiano de Oliveira.

Ao ser feita uma busca no interior dos dois veículos, foram encontrados 14 tonéis de plástico com 1.496 kg de pasta base de cocaína. Os três suspeitos foram presos em flagrante e responderão pelos crimes de tráfico drogas e associação para o tráfico cujas penas podem chegar a 25 anos de reclusão. Dois dos motoristas são residentes em Caruaru, no Agreste pernambucano.

Segundo Giovani Santoro, chefe de Comunicação da Policia Federal em Pernambuco, as droga iria para dois galpões, um em Petrolina e o outro em Natal, localizados no último sábado (24). Em Petrolina, policiais federais de Juazeiro junto com policiais militares do 2° Batalhão Integrado Especializado (BIESP) encontraram no galpão localizado no bairro Jardim Amazonas 2.678 kg de pasta base de cocaína. O entorpecente estava escondido em uma parede falsa. Após quebrarem a estrutura da parede e recolherem a droga, o material foi encaminhado à Delegacia da PF em Juazeiro. Ninguém foi encontrado no local. Além da droga, também foram apreendidos um caminhão baú Ford de cor branca e uma empilhadeira.

Na Grande Natal, com ajuda de cães farejadores, policiais federais, junto com policiais militares, encontraram no galpão situado no bairro de Cajupiranga, no município de Parnamirim, 1.391 kg de cocaína. A droga estava escondida no subterrâneo do galpão, que precisou ser escavado e as placas de concreto, retiradas para que a polícia pudesse ter acesso à droga. Também ninguém foi encontrado, e a droga foi encaminhada à PF de Natal.

De acordo com Giovani Santoro, com a prisão dos caminhoneiros, a quadrilha deve ter informado às pessoas que faziam a guarda dos outros locais e eles fugiram. “Pela forma de apresentação, a droga deve ser oriunda da Colômbia ou da Bolívia por estar no mais alto grau de pureza, que pode ser transformada em cocaína pura e também em pedras de crack”. Giovani contou que as investigações seguem para identificar outros envolvidos e que esta é a maior apreensão de cocaína base já feita nos três Estados.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie