Com diversas irregularidades, abrigo é interditado em Abreu e Lima

56

Paredes infiltradas, remédios e alimentos vencidos. Essas foram algumas das denúncias recebidas pela Secretaria de Justiça e Direitos Humanos do estado sobre a situação do abrigo de idosos, Lar Nossa Senhora da Conceição, em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife (RMR). A casa, que acolhia 47 idosos, foi interditada na manhã desta quinta (23).

Uma inspeção foi realizada por meio de uma parceria entre a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, o Ministério Público de Pernambuco, o Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra a Pessoa Idosa (CIAPPI), a Vigilância Sanitária, Creas e o Cras do município.

Graves denúncias como a ausência de médicos especialistas e técnicos de enfermagem para realizar o acompanhamento da saúde dos idosos, camas velhas e a presença de animais silvestres no ambiente também foram recebidas, motivando o fechamento da casa.

Segundo Sandra Jucá, coordenadora do Centro Integrado de Atenção e Prevenção à Violência Contra Pessoa Idosa (Ciappi), o abrigo não tem condições mínimas para acolher os idosos e terá seu fechamento decretado. “Deu-se um prazo de dez dias para retirar os idosos que tem família e um prazo de sessenta dias para os idosos que não tem família”, explicou.

Após os 70 dias estabelecidos, os idosos que não têm família serão encaminhados para outras instituições.