Comerciantes denunciam assaltos frequentes no bairro da Várzea, no Recife;

57

Comerciantes e moradores do bairro da Várzea, na Zona Oeste do Recife, denunciam assaltos e arrombamentos frequentes na região. No domingo (3), uma lanchonete da do bairro foi assaltada por dois homens armados. O mesmo estabelecimento já tinha sido alvo de arrombamento anteriormente.

As imagens da câmera de segurança externa da lanchonete mostram o momento em que um carro preto para em frente ao estabelecimento e dois homens saem do veículo. Na parte de dentro da lanchonete, as câmeras internas flagram o momento em que a dupla anuncia o assalto. Um dos homens, que usa uma camisa de manga comprida, tem uma arma na mão.

Eles recolhem celulares, relógio e outros objetos dos clientes e funcionários. O assaltante de camisa de manga curta vai até o balcão e manda o funcionário pegar o dinheiro do caixa.

Os dois assaltantes continuam recolhendo objetos dos clientes, até que o funcionário entrega toda a quantia do caixa e os dois vão embora tranquilamente. A ação inteira dura pouco mais de dois minutos.

O dono da lanchonete, que não quis se identificar, conta que essa não foi a primeira vez que o estabelecimento foi alvo de criminosos.

“Antes de ser lanchonete era um salão de beleza e teve três arrombamentos aqui. A pessoa não conseguiu manter e teve que ir embora. E na primeira semana [como lanchonete] teve um arrombamento. Em seguida, agora recente, teve esse assalto aqui a mão armada”, conta.

Segundo o proprietário da lanchonete, ele e outras pessoas que moram e trabalham na região já ligaram para a polícia para solicitar policiamento, mas não há viaturas no bairro com frequência e o medo permanece.

“É uma sensação de impotência né. Não tem muito policiamento. A gente até pede para que venha policiamento pra cá, fazer rondas, mas eu não vejo muito”, afirma.
Segundo os moradores da área, é comum ver criminosos andando armados na rua, assustando trabalhadores e clientes.

“Aqui está um absurdo mesmo. É muito assalto. Várias vezes eles pegavam o ônibus naquela parada, tudo com a arma na mão, sem constrangimento nenhum. Entravam no ônibus, assaltavam, desciam aqui na frente e saiam com a arma na mão, como se fosse normal. A gente que largava a loja e saía correndo. Um entrava na loja do outro para fugir”, conta um comerciante da área, que não quis se identificar por medo.

Polícia investiga roubo
O assalto à lanchonete foi reportado na segunda (3), de acordo com o delegado Mauro Cabral, responsável pela área. “Fizemos a ouvida da vítima e o nosso objetivo agora é identificar os homens que aparece no vídeo e realizar as prisões o mais rápido possível”, afirma.

A respeito do policiamento ostensivo no bairro, o major João Lemos, comandante interino do 12º Batalhão da PM, alegou que há uma viatura e três motocicletas fazendo rondas constantes no bairro. O policiamento feito a pé, no entanto, foi retirado do local.

“Os policiais eram estagiários e estavam fazendo rondas a pé para pegar a experiência, mas agora eles foram redistribuídos e estão lotados em viaturas. Dessa forma, podemos ampliar a área que recebe a segurança”, pontua o PM.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie