Corpo de jovem atacado por tubarão é velado em Jaboatão

191

O velório do corpo de José Ernesto Ferreira da Silva ocorreu na casa da avó dele, no bairro de Santo Aleixo, em Jaboatão dos Guararapes, Região Metropolitana de Recife, na manhã desta terça (5). Neto, como era conhecido pelos amigos e familiares, era muito querido por todos do bairro.

O jovem era o caçula da família, tinha dois irmãos e duas irmãs. José Ernesto estava há dois anos praticando capoeira e, por iniciativa, própria dava aulas às crianças do Igreja que frequentava aos domingos. “Eu só tenho coisas boas para lembrar do meu filho, do meu beijoqueiro, do meu carinhoso, sempre que eu reclamava, ele respondia mandando beijos para eu me acalmar. Ele era um menino feliz, sorridente, ele queria ganhar o mundo. Ele queria ser soldado, foi chamado para comparecer no quartel e a gente ia levá-lo em agosto.”, falou a mãe de José, Elisângela dos Anjos, sobre os sonhos do seu filho.

José Ernesto tinha muitos amigos. Lucas Henrique Figueiredo, de 21 anos, era um deles. “Eu, ele e meu irmão éramos muito próximos, fazíamos praticamente tudo em grupo, a gente cresceu junto. A gente era chamado de a corda, a caneca e a caçamba. Todo dia que desse nós saíamos, a gente ia muito para o açude tomar banho.”, lembrou o amigo de infância.

“A gente dizia que ele nunca tirava o sorriso do rosto. Eu nunca vi Netinho chorar, nem triste. Agora se a gente tivesse triste, ele começava a puxar assunto, conversar, brincar, perturbar, para alegrar a gente e ele se dava bem com todo mundo.”, falou o amigo, Marllyson Gabriel Campos, ao lembrar dos momentos com José Ernesto. O enterro ocorrerá ainda na tarde de terça (05) no Cemitério da Saudade, em Jaboatão dos Guararapes, às 16 horas.

Deixe seu Comentário!