Cortejo, fogos e bateria de escola de samba no adeus a José Pimentel

98

Com fogos de artifício e apresentação da bateria da escola de samba Gigantes do Samba, o corpo do ator José Pimentel, eternizado no papel de Jesus Cristo, foi enterrado às 11h desta quarta-feira (15) no Cemitério de Santo Amaro, na área central do Recife. Por volta das 10h, foi realizada uma missa em homenagem a Pimentel, na capela do cemitério de Santo Amaro.

A cerimônia foi celebrada pelo padre João Carlos da Costa, da Igreja Comunidade Arcanjos, do bairro do Arruda. “Talvez, Pimentel conhecesse mais a Jesus do que muitos de nós que vamos à igreja todos os domingos. Hoje, estamos entregando à terra um homem que significou muito para a cultura do Estado e do Brasil”, afirmou o religioso. A celebração contou ainda com uma homenagem de Tia Zéza de Oiá, última sacerdotisa de Oiá em Pernambuco.

Após o culto religioso, o microfone foi aberto para que pessoas próximas a Pimentel pudessem prestar suas últimas homenagens. O ex-prefeito do Recife, João Paulo, falou da importância do ator e diretor para a cultura do Estado. “Lembro-me muito de sua tenacidade e garra. Com ele, vai um pouco de nós, mas fica o símbolo de resistência para manter nossa tradição”, afirmou o político.

Deixe seu Comentário!

Anuncie