Diferença de preço de material escolar chega a 900% no Recife, diz Procon

78

Uma pesquisa feita pelo Procon do Recife em nove lojas aponta que a diferença de preços de material escolar pode chegar a 900%, de acordo com o estabelecimento. Segundo o órgão de defesa do consumidor da capital, foram pesquisados 102 itens da lista fornecida pelas escolas.

Em janeiro de 2018, a pesquisa do Procon do Recife apontou que a variação de preços do material escolar chegava a 1095%.

Veja aqui a pesquisa completa

O Procon do Recife informa que a maior diferença de preços foi verificada no apontador de lápis de plástico. Entre produtos similares, não necessariamente da mesma marca, as lojas cobram entre R$ 0,20 a R$ 2. Essa foi a maior variação de valores detectada pelos fiscais do órgão em toda a pesquisa.

A pasta plástica com elástico, cristal, lombo de 40 milímetros pode custar de R$ R$ 3,50 a R$ 18,70. Essa variação é de 434,28%.

Segundo o Procon da capital, o caderno de uma matéria da marca Tilibra, modelo Capricho, com 96 folhas, foi encontrado por valores entre R$ 7,50 R$ 28,49. A diferença apresentada na pesquisa é de 279,86%.

A caneta esferográfica Bic Cristal média foi encontrada por valores entre R$ 0,40 e R$ 1,40. A diferença nesse produto é de 250%.

A cola branca lavável de 100 gramas, da Acrilex, por exemplo, foi encontrada por R$ 1,30 em um estabelecimento. Em outra loja, o mesmo produto custava R$ 4,50. A diferença é de 246,15%.

Diante da disparidade de preços, o órgão de defesa do consumidor alerta pais e responsáveis para a necessidade de fazer pesquisas em estabelecimentos.

A instituição ressalta que é importante não procurar uma marca específica de produtos, pois os itens similares costumam ter grande diferenciação de preços.

De acordo com o Procon, as escolas não podem exigir marca nem indicar em qual loja o material escolar deve ser comprado.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie