‘É preciso que haja planejamento para que Noronha cresça sem perder características da ilha’, diz secretário de Turismo

34

O secretário de Turismo, Rodrigo Novaes, fez a primeira visita a Fernando de Noronha depois que assumiu a pasta, no início do ano. Ele acompanhou no final de semana algumas baterias do Mundial de Surfe e falou sobre o campeonato, tubarões e o desenvolvimento do turismo na ilha.

Blog Viver Noronha (BVN) – Fernando de Noronha perdeu a etapa do Campeonato Mundial do Surfe Hang Loose por sete anos. Apesar de o setor de esportes ter saído da sua pasta, é possível garantir o apoio para o evento em 2020?

Rodrigo Novaes (RN) – É uma oportunidade de receber competidores de 18 países, dando visibilidade à ilha, que passa a ser notícia nas principais páginas de esportes em todo o mundo. A intenção é ter o Hang Loose no próximo ano. Temos todas as condições em Noronha, acho que não haverá dificuldades para que a gente possa contar com o campeonato todos os anos em Fernando de Noronha.

BVN – Noronha tem registrados incidentes com tubarões, inclusive uma semana antes do início do Mundial de Surfe. Nas praias, não há placas nem orientações aos visitantes. O que pode ser feito?

RN – O que aconteceu foi um incidente. Na ilha, existe um ecossistema equilibrado, não temos ataques de tubarões como no Recife. Em Noronha, deve acontecer uma campanha para informar aos turistas os horários com maior presença dos animais. Isso não chega a ser um problema em Fernando de Noronha, a ilha tem problemas sociais.

BVN – Os dirigentes do Instituto Chico Mendes da Biodiversidade (ICMBio) têm questionado a quantidade de visitantes na ilha, que passou dos 100 mil em 2018, número considerado alto. Há espaço para crescer o turismo em Fernando de Noronha?

RN – Eu estive em Brasília visitando Gilson Neto, o secretário de Ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente. Acho que a pasta vai passar por mudanças, com uma possível fusão entre o ICMBio e o Ibama [Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis]. O fato é que não podemos perder as características da ilha. É preciso que haja um planejamento para que Noronha cresça sem perder suas características, sem inviabilizar o turismo nem o desenvolvimento da ilha.

BVN – O que deve ser feito para esse desenvolvimento?

RN – Existe uma questão a ser enfrentada, que é a igualdade de oportunidade para os ilhéus. Isso fica a cargo do administrador de Fernando de Noronha, Guilherme Rocha, que tem feito um bom trabalho.

BVN – É possível melhorar a relação dos governos estadual e federal com relação à ilha?

RN – Eu estive com o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro, e o convidei para visitar Fernando de Noronha. Questões político-partidárias devem ficar em um outro plano. É preciso que a gente foque no que a ilha precisa, no que nosso litoral precisa e também o turismo do Nordeste. Eu fui bem recebido no Ministério, isso me dá a evidência que esse será o tratamento que vamos receber.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie