Estudantes alertam para mudanças climáticas em ‘greve’ no Recife

18

A Praça do Derby, na região central do Recife, foi utilizada por um grupo de estudantes e manifestantes para fazer um apelo e um alerta sobre a situação do planeta, nesta sexta-feira (15). Com cartazes feitos a partir de caixas, eles seguiram o exemplo da adolescente sueca Greta Thunberg e faltaram às aulas para protestar, aderindo à “greve pelo clima”.

Desde agosto, a adolescente falta propositalmente às aulas em sua escola, em Estocolmo, e senta em uma praça em frente ao Parlamento da Suécia para protestar por medidas concretas dos políticos contra as mudanças climáticas.

Segundo os organizadores, cerca de 30 pessoas participaram da ação no Recife. A cada vez que o sinal de trânsito fechava, o grupo ia para a Avenida Agamenon Magalhães com as placas pintadas, buscando conscientizar sobre necessidade de cuidar do planeta.

“Se Greta conseguiu chamar tanta atenção sozinha e comover diversos países para entrarem no movimento com ela, por que não nos reunirmos em dois, três ou trinta [pessoas]? Meu sonho é ver a Agamenon Magalhães inundada de gente mostrando que temos que cuidar do Rio Capibaribe”, afirma uma das organizadoras, Luciana Naira.

Alisa Araujo, idealizadora do Xô Plástico, viu nas redes sociais que a greve aconteceria no Recife e se juntou. Além de participar das manifestações, a estudante traz a causa contra poluição para o seu dia-a-dia.

“Todo dia é um desafio. Deixo de comer salgadinho, por exemplo, porque vem em embalagens plásticas. Só uso absorventes de pano, canudos de metal, pasta de bambu, escola sólida e por aí vai”, diz sobre alternativas sustentáveis.

Além de estudantes, participaram do ato integrantes dos grupos Pernambuco Sem Lixo, Xô Plástico, Greenpeace e ativistas de consciência individual.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie