Grande Recife sobe seis posições e tem a 22ª maior taxa de homicídios do planeta

166

Um estudo publicado na última quarta-feira (6) pela ONG mexicana El Consejo Ciudadano para la Seguridad Pública y la Justicia Penal A.C., voltada para questões de segurança pública, posiciona o Grande Recife como a 22ª região com a maior taxa de homicídios do planeta em 2017, com 54,96 mortes violentas a cada 100 mil habitantes. Em 2016, a Região Metropolitana do Recife (RMR) era a 28ª colocada e subiu seis posições no ranking. A taxa foi de 47,89, um incremento de 14,8% no período. No ano anterior, com o índice de 38,12, o Grande Recife estava na 37ª colocação.

Considerando apenas o Brasil, o Grande Recife aparece na 8ª posição, atrás de Natal/RN (102,56), Fortaleza/CE (83,48), Belém/PA (71,38), Vitória da Conquista/BA (70,26), Maceió/AL (63,94), Aracaju/SE (58,88) e Feira de Santana/BA (58,81).  Os dados utilizados são os oficiais divulgados pela Secretaria de Defesa Social do Estado (SDS): em 2017, 2.364 pessoas foram assassinadas na RMR, cuja população é de 3,97 milhões de habitantes.  A lista considera as cidades de Abreu e Lima, Araçoiaba, Cabo de Santo Agostinho, Camaragibe, Igarassu, Ilha de Itamaracá, Ipojuca, Itapissuma, Jaboatão dos Guararapes, Moreno, Olinda, Paulista, Recife e São Lourenço da Mata.

A publicação inclui cidades e regiões com mais de 300 mil habitantes e enumera as 50 com as taxas de homicídios mais elevadas do mundo. A escalada de seis posições no ranking coincide com o aumento no número de homicídios em Pernambuco no último ano.

No Estado, 5.427 assassinatos foram registrados em 2017, sendo o ano com a maior taxa desde que os dados passaram a ser contabilizados, em 1979. A ONG pede no estudo que “ninguém, nem governantes, nem governados, queiram que sua cidade ou cidades figurem no ranking e que, se já estão, façam o máximo esforço para que saiam o quanto antes”.

Lugares mais violentos
A lista é encabeçada por Los Cabos, um dos principais destinos turísticos do México, com 111,33 mortes a cada 100 mil habitantes. A cidade praiana de 328 mil habitantes registrou 365 homicídios em 2017 e apareceu no ranking pela primeira vez, depois de contabilizar apenas 61 mortes em 2016, um aumento de quase 500%. A segunda colocada é Caracas, na Venezuela, com uma taxa de 111,19. Na capital venezuelana, de 3 milhões de habitantes, 3.387 pessoas foram mortas no ano passado. Em terceiro lugar, está Acapulco, também no México, com uma taxa de 106,63.

Das 50 cidades mais violentas do planeta, 42 estão na América Latina (das quais 17 são brasileiras), quatro nos Estados Unidos, três na África do Sul e uma na Jamaica. O top 10 tem apenas cidades latino-americanas, sendo cinco mexicanas, três brasileiras e duas venezuelanas.

O Grande Recife fica abaixo da média das 50 cidades, de 59,17. Ao todo, nas regiões que figuram no ranking, foram 41.430 homicídios entre 70 milhões de habitantes. Apenas as 16 primeiras superam a média.

O estudo desconsidera regiões em conflito bélico, como Síria, Iraque, Afeganistão, Sudão e Ucrânia. Nestes locais, a maioria das mortes violentas não corresponde à definição mundialmente aceita de homicídio, de acordo com a classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS), uma vez que estão em operações de guerra.

Confira a lista completa:
1º Los Cabos, México – 111,33
2º Caracas, Venezuela – 111,19
3º Acapulco, México – 106,63
4º Natal, Brasil – 102,56
5º Tijuana, México – 100,77
6º La Paz, México – 84,79
7º Fortaleza, Brasil – 83,48
8º Victoria, México – 83,32
9º Guayana, Venezuela – 80,28
10º Belém, Brasil – 71,38
11º Vitória da Conquista, Brasil – 70,26
12º Culiacán, México – 70,10
13º ST, Louis, Estados Unidos – 65,83
14º Maceió, Brasil – 63,94
15º Cape Town, África do Sul – 62,25
16º Kingston, Jamaica – 59,71
17º San Salvador, El Salvador – 59,06
18º Aracaju, Brasil – 58,88
19º Feira de Santana, Brasil – 58,81
20º Juárez, México – 56,16
21º Baltimore, Estados Unidos – 55,48
22º Recife, Brasil – 54,96
23º Maturín, Venezuela – 54,43
24º Guatemala, Guatemala – 53,49
25º Salvador, Brasil – 51,58
26º San Pedro Sula, Honduras – 51,18
27º Valencia, Venezuela – 49,74
28º Cali, Colômbia – 49,59
29º Chihuahua, México – 49,48
30º João Pessoa, Brasil – 49,17
31º Obregón, México – 48,96
32º San Juan, Porto Rico – 48,70
33º Barquisimeto, Venezuela – 48,23
34º Manaus, Brasil – 48,07
35º Distrito Central, Honduras – 48,00
36º Tepic, México – 47,09
37º Palmira, Colômbia – 46,65
38º Reynosa, México – 41,95
39º Porto Alegre, Brasil – 40,96
40º Macapá, Brasil – 40,24
41º New Orleans, Estados Unidos – 40,10
42º Detroit, Estados Unidos – 39,69
43º Mazatlán, México – 39,32
44º Durban, África do Sul – 38,12
45º Campos dos Goytacazes, Brasil – 37,53
46º Nelson Mandela Bay, África do Sul – 37,53
47º Campina Grande, Brasil – 37,29
48º Teresina, Brasil – 37,05
49º Vitória, Brasil – 36,07
50º Cúcuta, Colômbia – 34,78

Deixe seu Comentário!