Grupo protesta em apoio a Ugiette em frente a prédio do MPPE

128

Parentes, advogados e representantes da sociedade protestam, na manhã desta sexta-feira (17), no Recife, diante do Edifício Promotor de Justiça Paulo Cavalcanti, prédio do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), em defesa do promotor Marcellus Ugiette, suspeito de corrupção passiva apontado pela Operação Ponto Cego.

O grupo de cerca de 50 pessoas fez apitaços, buzinaços e expôs cartazes com a mensagem “Todos por Marcellus Ugiette” na frente do prédio localizado no bairro de Santo Amaro, área central do Recife. “É um apoio necessário à grande figura que é o promotor Marcellus Ugiette. Para mim, ele é um dos promotores mais honestos do Ministério Público e chamar aquele homem de ‘corrupto’ é uma ofensa que não tem perdão”, defendeu a advogada criminalista Conceição Jansen, que participa do ato representando a classe jurídica.

Para ela, o que vem acontecendo com Ugiette é uma “perseguição”. “Ele está sendo perseguido por ter humanizado a execução penal. A vaidade exacerbada e pessoal de alguns resultou nisso. Queremos chamar a atenção do MP e fazer entender que ele é muito querido e muito amado e não corrupto”, completou Conceição.

Um dos filhos de Marcellus, o advogado criminalista Diego Ugiette, 31 anos, classificou o ato como um momento de “apoio, solidariedade e respeito ao promotor”. “Ele dedicou mais da metade da sua vida ao Ministério Público. O pessoal o considera uma pessoa que tem buscado os interesses da Justiça e do povo e quer esse reconhecimento”, destacou. “Estamos aguardando a manifestação do Ministério Público. Se precisar se defender, vai ser feito. Independente da situação, temos a certeza de que ele é um homem inocente e esse mal entendido vai ser resolvido”, finalizou Diego.

Os manifestantes esperam receber apoio de mais pessoas, como afirma o líder comunitário da associação de moradores de Jardim Planalto, na Zona Oeste do Recife, Paulo Giroldo, pai de um presidiário e representante do movimento Todos pelo Sancho “Tenho parentes que estão no regime prisional e tenho o dever de vir defender o promotor, que trata muito bem a todos os parentes de presos. Nada mais justo do que dar essa colaboração a ele, que sempre esteve ao lado das pessoas mais humildes. Estamos para dar todo o apoio moral a ele”, afirmou.

Os manifestantes também realizaram uma caminhada pelo quarteirão do prédio do Ministério Público. Uma equipe da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) foi encaminhada ao local para orientar o trânsito dos carros que estavam passando pela avenida durante o ato e acompanhou o grupo durante a passeata.

Deixe seu Comentário!