Homem é preso suspeito de aplicar golpes em pelo menos 500 pessoas em quatro estados do Nordeste

189

A Polícia Civil prendeu em flagrante um homem suspeito de aplicar golpes em ao menos 500 vítimas, em Pernambuco, Sergipe, Bahia e Alagoas, desde 2014. No momento da captura, ocorrida no bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife, Linaldo da Silva, de 42 anos, tentou subornar os agentes, oferecendo dinheiro.

A prisão aconteceu na terça-feira (11) e foi divulgada nesta quarta (12). Em 24 horas, a corporação informou ter identificado 50 vítimas na Região Metropolitana.

Linaldo da Silva foi autuado por estelionato e corrupção ativa na Delegacia de Afogados, na Zona Oeste, e pode pegar até 15 anos de prisão.

De acordo com o delegado Igor Leite, as vítimas eram atraídas por meio de uma empresa de fachada. O homem prometia serviços que nunca eram prestados.

“Ele dizia que tinha uma vidraçaria e oferecia serviços de gesseiro e pedreiro. As pessoas contratavam, pagavam em cartão, em dinheiro, ou em cheque uma parte desse valor e ele nunca prestava o serviço”, explica o delegado.

Em alguns casos, o suspeito contratava uma pessoa para fazer a obra. Segundo a polícia, o serviço era iniciado, mas em seguida era abandonado por falta de pagamento ao terceirizado.

“Muitas vezes, ele começava essas obras apenas para aparentar que ia fazer tudo que tinha sido prometido, para dar uma satisfação à pessoa. Para adquirir o material, ele aplicava o golpe do envelope vazio ou então de uma transferência bancária de uma conta que não tinha fundos, e então a empresa entregava o material”, diz Igor Leite.

Além de comerciante, Linaldo se passava por religioso. Segundo a polícia, o homem participava de várias igrejas e, assim, conseguia se aproximar das pessoas e dos pastores.

“Ele conseguia frequentar a casa do devoto para aplicar o golpe e essa pessoa fazia indicações para outros serviços. Então, ele conseguia aplicar mais golpes”, afirma o delegado.

“Quando ele já não era benquisto naquela comunidade religiosa, mudava de igreja, ia para outro local e fazia a mesma coisa. Aqui no Recife, ele fez isso em pelo menos três igrejas”, conta Igor Leite.

Ainda segundo a polícia, garotas de programa e empregadas domésticas também foram alvo de golpes. De acordo com o delegado, ele marcava com as mulheres pela internet e fazia o pagamento em um envelope vazio.

“Ele atraía a vítima dizendo que era dono de uma casa de massagens ou então que tinha uma vaga de emprego. Quando a conversa ia se aprofundando, quando eles marcavam um encontro, a mulher constatava que ele buscava sexo”, conta Igor Leite.

Tentativa de Suborno
A Polícia Civil afirma também que Linaldo ofereceu dinheiro para ficar livre da prisão. A conversa foi gravada pelos agentes e revela o momento em que o suspeito oferece ajuda financeira.

“Eu quero saber o que você pode fazer por mim aqui para aliviar minha situação. Eu chego junto com o senhor, porque eu estou vendo aqui que eu estou complicado. Eu chego junto no financeiro. Qual é a situação que você pode aliviar meu lado aqui?”, diz o suspeito.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie