IBGE promove inclusão na educação

139

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), em parceria com a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), promoveu nessa segunda-feira (15) o primeiro Encontro IBGEeduca PE. O evento, que contou com representantes do Instituto dos Cegos, Porto Digital e instituições de ensino superior, escolheu como tema a inclusão na Educação. “O que existe é uma falta de conhecimento a respeito do assunto. Imaginar a inclusão é saber que os estudantes precisam ser acolhidos nas condições adequadas para o aprendizado. Essa é a nossa maior preocupação: eles estarem sendo acolhidos, mas sem as condições necessárias para o ensino prático”, disse o professor de geografia do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), Marcelo Miranda.

O docente foi um dos homenageados no encontro por causa do projeto de mapas táteis para pessoas com deficiência visual, desenvolvido por ele e por alunos da instituição no ano passado. Com o uso de materiais de baixo custo como cartolinas, botões, e fitas, é possível criar um mapa cuja identificação dos territórios é feita por meio de texturas. Já a parte escrita está em braille para também facilitar a leitura. “É comum o professor dizer onde está o estado do Pará, do Amazonas, mas não falar o formato. E a informação é uma das coisas mais importantes para um deficiente. Até hoje eu acreditava que Chapeuzinho Vermelho usava um chapéu e não um capuz. Depois que surgiu audiodescrição, as informações passaram a ser mais claras”, disse a técnica do Instituto dos Cegos, Vitória Macena.

“A inclusão dá uma nova visão sobre o nosso papel na educação, e nos dá muitas possibilidades a serem trabalhadas”, afirmou a estudante do 8º período de licenciatura em Geografia, Maria Vitória Felipe, de 20 anos. Os mapas táteis, por enquanto, foram implantados apenas na Escola Municipal da Iputinga, no bairro do Cordeiro, mas 15 professores da rede municipal do Recife já foram capacitados para disseminar a prática em outras unidades de ensino. Na ocasião, também foi apresentado o Portal IBGEeduca. Trata-se de uma plataforma que disponibiliza os conteúdos trabalhados pelo Instituto de forma didática destinada a três públicos específicos: criança, jovens e professores. Online desde o mês de abril, o portal dá espaço para que os usuários possam interagir e contribuir para o conteúdo.

“Na parte destina as crianças, o conteúdo é bem lúdico. No site para os jovens, se o IBGE lançar uma nova pesquisa que tenha a ver com a população escolar”, explicou a analista do Instituto Brasileiro, Cristina Neves. Sobre o espaço virtual destino aos professores, ela esclareceu que houve uma reformulação. Agora os educadores podem encaminhar seus projetos pedagógicos que obtiveram êxito na sala de aula e trocar experiência com outros professores no País.

Essa prática de compartilhar ideias e métodos para o aprimoramento da Educação, é um dos pilares do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE) – um instrumento que estabelece objetivos, metas, prioridades e diretrizes para proporcionar o Desenvolvimento Sustentável e que está em fase de execução.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie