Médico acusado de estupro vira réu após Justiça aceitar denúncia

84

Justiça de Pernambuco acatou a denúncia contra o médico ortopedista Kid Nélio de Souza Melo, de 35 anos, acusado de estuprar pacientes durante atendimentos hospitalares na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife, e em clínicas particulares da Capital. Kid Nélio, que permanece preso no Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, agora passa à condição de réu.

A promotoria do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) enviou a denúncia ao Tribunal de Justiça do Estado (TJPE), na última quarta-feira (28). A prisão preventiva do acusado foi decretada. Segundo o promotor de Justiça da Central de Inquéritos do MPPESérgio Tenório de França, o inquérito foi concluído e enviado ao Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, no bairro da Joana Bezerra, na área central da Capital. “Agora, o processo segue para atuação de outro promotor. A juíza vai citar o réu para apresentar a resposta à acusação”, disse Sérgio.

A juíza Blanche Matos, da 17ª Vara Criminal do Recife, recebeu a denúncia na última quarta e deu um prazo de dez dias para a apresentação da defesa do acusado. As provas serão analisadas para determinar se o processo correrá em segredo de justiça. A primeira audiência de conciliação será marcada em data que depende da agenda da vara. O inquérito apresentou mais de dez denúncias de abuso sexual contra o médico.

   Entenda o caso

O primeiro caso de estupro cometido por Kid Nélio foi denunciado por uma jovem de 18 anos e registrado no dia 21 de fevereiro. Pelo menos outras doze vítimas procuraram a Delegacia de Polícia da Mulher para denunciar o crime. O médico foi preso no dia 2 de março e encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife (RMR).

Deixe seu Comentário!