Motorista que danificou monumento no Recife deverá pagar R$ 170 mil à prefeitura

49

O Poder Judiciário de Pernambuco decidiu que o motorista Vinícius Freitas Cândido, apontado como culpado por danificar a Estação Ponte d’Uchôa, monumento histórico localizado na avenida Rui Barbosa, bairro das Graças, área central do Recife, deverá pagar R$ 169.999,99 à prefeitura para arcar com os gastos da reforma. A indenização ainda abrange a mãe do motorista e dona do carro, Marlúcia Freitas Cândido.

O acidente ocorreu em 28 de outubro de 2013 e a decisão judicial foi publicada nessa terça-feira (7), no Diário de Justiça Eletrônico. A sentença aponta que Vinícius estava sob efeito de bebida alcoólica quando dirigia o carro, um Ford Fusion.

No inquérito, o motorista, que estava sozinho no carro no momento do ocorrido, negou estar embriagado e afirmou que não tinha culpa pela colisão. Ele ainda afirmou que dirigia a 80 km/h, enquanto a velocidade máxima permitida na via era de 60 km/h.

Um laudo pericial feito pelo Instituto de Criminalística (IC) afirma que a colisão provocou danos gravíssimos à estação. Parte da estrutura do telhado desmoronou, assim como a estrutura de madeira, telhas e lambrequim (um tipo de adorno presente na construção). Houve ainda danos graves na estrutura de alvenaria, com desmoronamentos e rachaduras, e na estrutura metálica, com a deformação e cisalhamento da parte inferior de uma coluna de ferro.

A decisão foi assinada pela juíza Milena Flores Ferraz Cintra. O valor da indenização deverá ser corrigido com juros.

Construída em 1865, a Ponte d’Uchôa é um dos exemplos da arquitetura de ferro no Recife. Funcionou como uma das paradas dos trens urbanos da Maxambomba-bondes, que percorria as ruas da cidade entre 1867 e 1915.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie