Mulher é presa por aplicar golpes envolvendo imóveis do Minha Casa Minha Vida

106

Uma mulher de 40 anos foi presa preventivamente por aplicar golpes oferecendo imóveis do programa Minha Casa Minha Vida, do governo federal, mediante pagamento, no Recife. Segundo a Polícia Civil, mais de 25 pessoas denunciaram ter sido vítimas da fraude e relataram prejuízos de até R$ 50 mil. Um guarda municipal também aplicava os golpes, mas não foi preso.

De acordo com a corporação, a mulher informava às vítimas que conhecia uma pessoa na Caixa Econômica Federal que poderia agilizar a entrega de imóveis do programa de moradia. Para isso, ela pedia quantias em dinheiro para que o apartamento ou casa fosse entregue.

As vítimas percebiam que se tratava de um golpe depois do fim do prazo de entrega dos supostos imóveis.“Ela aplicava golpes pelo menos desde dezembro do ano passado. [Registramos] mais de 25 vítimas, com prejuízos que variam de R$ 1 mil a R$ 50 mil. Ela nos diz mentiras, dizendo que outra pessoa a enganou”, afirma o delegado Erivaldo Guerra, responsável pelo cumprimento do mandado.

A Justiça determinou a prisão da mulher em fevereiro de 2019 e mandado foi cumprido no sábado (30), em um salão de beleza na Avenida Caxangá, na Zona Oeste do Recife. Ela foi encaminhada à Colônia Penal Feminina do Recife, no Engenho do Meio, na Zona Oeste da cidade.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, essa mesma mulher já havia sido presa por estelionato em 2009.

Guarda municipal no esquema
A mulher presa atuava junto com um guarda municipal do Recife, que não teve a prisão decretada por ser réu primário, de acordo com a Polícia Civil. “Os irmãos dele foram vítimas do golpe e, quando ele descobriu, também passou a aplicar a mesma estratégia. Só que, com ele, as taxas eram de R$ 20 mil, R$ 50 mil”, diz o delegado.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie