No Recife: Após colidir com ave, avião sobrevoa a RMR por uma hora e retorna ao aeroporto

124

Passageiros que estavam a bordo do voo JJ3990 da Latam, com saída do Aeroporto Internacional do Recife com destino a Brasília, passaram cerca de uma hora circulando sobre a Região Metropolitana do Recife na tarde desta terça-feira (24). Segundo um passageiro, que não quis se identificar, uma ave teria entrado na turbina da aeronave segundos depois da decolagem e impossibilitou a viagem.

“Ouvimos um barulho muito alto e estridente e percebi que o avião estava seguindo uma rota no sentido contrário a Brasília. O comandante avisou que aconteceu um problema na turbina direita, que teria sido um pássaro, mas, depois, não falou mais nada e passamos uma hora circulando sobre a Região Metropolitana”, informou a testemunha.

Depois de dar voltas sobre a RMR, o avião pousou, e os passageiros ficaram na aeronave por mais 40 minutos. Em seguida, foi anunciado o desembarque e todos presentes a bordo tiveram que voltar para a fila do check-in.

Uma moradora do bairro de Jardim Paulista Baixo, em Paulista, na RMR, registrou o avião dando voltas próximo à sua residência. “Ouvi o som de um avião e percebi que estava baixo e dando voltas”, disse Ruth Carolina.

A Infraero confirmou a ocorrência e afirmou, por meio da assessoria de imprensa, que é normal a colisão de pássaros com a aeronave e que o avião pousou normalmente.

Por meio de nota, a Latam informou que a aeronave do voo JJ3990 colidiu com um pássaro nas proximidades do Aeroporto do Recife e retornou ao terminal, aterrissando normalmente. “A companhia reitera que a segurança é um valor imprescindível e, sobretudo, todas as suas decisões visam garantir uma operação segura”, diz a nota.

Ainda de acordo com a nota, os passageiros serão acomodados no voo reprogramado previsto para decolar às 8h30 de quarta-feira (25). “A companhia esclarece que está prestando a assistência necessária aos passageiros. Por fim, reitera que a segurança é um valor imprescindível e, sobretudo, todas as suas decisões visam garantir uma operação segura”, ressalta a Latam.

Deixe seu Comentário!