No Recife: Catarinense é presa ao tentar embarcar para Lisboa com 5 kg de cocaína

43

Uma catarinense foi presa em flagrante no Aeroporto do Recife, localizado no bairro da Imbiribeira, na Zona Sul da Capital, por tráfico internacional e doméstico de entorpecentes. A promotora de eventos Larissa Jacobs Bruno, de 29 anos, carregava cinco quilos de cocaína pura em dois invólucros escondidos no fundo falso de uma mala.

No interrogatório, a catarinense afirmou aos policiais que conheceu um homem em uma festa em Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina, que teria oferecido R$ 25 mil para ela levar a cocaína até Lisboa, em Portugal. A prisão aconteceu na última sexta-feira (13) e foi apresentada nesta quarta-feira (18) pela Polícia Federal em Pernambuco.

Os policiais federais abordaram a promotora de eventos após selecionar alguns passageiros do voo em que ela estava. Em entrevista, Larissa não soube informar o valor da passagem aérea e não explicou por que viajaria para Portugal saindo do Recife e não de Santa Catarina, seu estado natal. Em seguida, as bagagens da catarinense foram submetidas ao aparelho de raio X, que identificou duas placas estranhas nos fundos. Os policiais abriram as malas e localizaram os dois invólucros contendo a droga. Um narcoteste realizado no local resultou em positivo para cocaína.

A catarinense afirmou ainda que recebeu uma proposta de receber mais R$ 35 mil quando voltasse para o Brasil trazendo mais droga de Portugal. Ela passaria 30 dias em Lisboa e confessou ao fim que um motorista de aplicativo entregou a droga em um hotel em Santa Catarina, de onde pegou o voo para o Recife. Larissa recebeu voz de prisão em flagrante e foi autuada por tráfico internacional de entorpecentes. Além da droga, a Polícia Federal apreendeu dois cartões de embarque, dois aparelhos celulares e mil euros.

Em audiência de custódia, a promotora de eventos teve sua prisão preventiva confirmada. Ela foi encaminhada para a Colônia Penal Feminina, no bairro da Iputinga, na Zona Oeste do Recife, onde ficará à disposição da Justiça. Caso condenada, Larissa poderá pegar penas de cinco a 20 anos de reclusão.

Esta foi a sétima apreensão de drogas do ano realizada pela Polícia Federal no Aeroporto do Recife. Até agora foram nove presos, sendo seis mulheres e três homens. Ao todo, foram apreendidos 27 quilos de cocaína e 86,5 quilos de haxixe.

Deixe seu Comentário!