Outubro Rosa: Pets também devem passar por exames preventivos

116

Para alertar e conscientizar que o câncer de mama é um mal que atinge não só os humanos, o Departamento de Medicina Veterinária da UFRPE organiza a quarta edição do Outubro Pet Rosa. As ações ocorrerão nos próximos sábado (20) e quarta-feira (24) em Jaboatão – no Consultório Móvel no Viaduto Geraldo Melo, em Prazeres, e no Hospital Veterinário da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), em Dois Irmãos, Zona Oeste do Recife.

A programação contará com distribuição de panfletos explicativos e distribuição de brindes para os animais, como amostras de ração e petiscos. Durante o evento os médicos veterinários ensinarão os donos a melhor forma de fazer o exame preventivo.

E no casos em que for detectada a presença de um nódulo, será realizado o exame citológico para identificar se o tumor é cancerígeno, benigno ou um processo inflamatório. Os animais que forem diagnosticados com tumores malignos, seus donos serão instruídos pelos profissionais presentes e encaminhados à melhor forma de tratamento.

Assim como nos seres humanos, o tratamento precoce é fundamental para garantir a cura e o bem-estar do animal. “Os tumores, tanto nas cadelas como nas gatas, principalmente nas gatas, na maioria das vezes são malignos. Se conseguir fazer o diagnóstico precoce, assim que a lesão surgir, as chances de que o animal tenha uma boa sobrevida são muito maiores. Quanto mais se demora o diagnostico e o inicio do tratamento, a lesão se expande e as chances de cura diminuem. ’’ afirma a médica veterinária especialista em patologias, Márcia Figueiredo.

“Existem diversos estudos que buscam associar as causas do câncer de mama, muitas vezes a influencia é hormonal. Os hormônios que são usados para prevenir o cio, injeções anticoncepcionais, são um risco muito alto para que o animal desenvolva lesões de mama, tanto o câncer como outras lesões que são igualmente negativas para o animal. Então é totalmente contra indicado o uso destas injeções anticoncepcionais” ressalta a veterinária.

Ainda de acordo com ela outra situação que pode vir a ocasionar um câncer de mama é a gravidez psicológica, em que o animal apresenta a saída de uma espécie secreção da mama. Segundo a especialista, existem pesquisas que constatam que cadelas castradas antes do primeiro cio tem uma redução de 99,5% nas chances de desenvolver o câncer de mama, e de 92% para as castrações realizadas entre o primeiro e o segundo. Já depois do terceiro cio, a proteção chega a 0%. Além disso, uma boa alimentação com rações balanceadas é ideal para a prevenção de diversas doenças.

“É muito importante que as pessoas compareçam, pois vamos explicar o que é o câncer de mama nos bichinhos, seus fatores de risco e as condições que aumentam as chances de o animal desenvolver a doença. Assim como também ensinaremos a maneira correta de sentir, fazendo um carinho, se existe algum nódulo. Ao encontrar um, o dono deve imediatamente um veterinário para que ele faça os exames necessários e veja se é benigno ou maligno e indique o tratamento.” finalizou Márcia.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie