PE promove mutirão para diagnosticar crianças com síndrome do zika

267

O Governo de Pernambuco, em parceria com a Prefeitura do Recife, promove nesta sexta-feira (10), um mutirão para fechar o diagnóstico de crianças com suspeita de síndrome congênita do zika vírus. Os atendimentos ocorrem na Policlínica Lessa de Andrade, no bairro da Madalena, Zona Oeste do Recife, e é voltado para pacientes da capital pernambucana, Jaboatão dos Guararapes e Camaragibe.

Até o 12h dessa sexta (10), cerca de 20 crianças tinham sido atendidas. A neuropediatra Vanessa Van der Linden, especialista no tratamento de crianças com a síndrome do zika vírus, explica que no mutirão são feitos exames que não puderam ser feitos anteriormente nas crianças por vários motivos. “Cada criança tem uma explicação para esse diagnóstico não ter sido fechado antes. Ou pela idade, ou pela falta de resultados mais claros. A vantagem do mutirão é que aqui nós realizamos tudo que é necessário em um único lugar. Se precisa fazer exame depois do consulta, nós já encaminhamos”.

Um dos casos estudados pela equipe de neuropediatras presente no evento foi o de Ana Laura, de 1 ano e 10 meses. “Por ela ter nascido em 2015 (quando a epidemia explodiu no país) e com 32cm de cabeça, foi incluída na lista de crianças que podiam ser portadoras da síndrome”, explicou a mãe da criança, a dona de casa Grazieli Francine, 20 anos. Após ser acompanhada durante um ano por fisioterapeutas e pediatras, e receber alta, nesta sexta Ana Laura recebeu o laudo final: não possui a síndrome congênita causada pela zika.

Durante a manhã, das 20 crianças atendidas, apenas dois casos foram confirmados pela junta médica presente no Lessa de Andrade. O mutirão para atender as crianças segue até as 16h dessa sexta (10).

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie