Pernambuco terá mais 24 escolas em tempo integral

205
22/05/2015. Credito:Marcos Santos/USP Imagens - São Paulo- SP, Brasil- A partir do próximo ano, o governo estadual vai implantar escola em tempo integral em 17 escolas do Estado que atendem crianças do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Segundo a Secretaria de Estado de São Paulo, a medida é inédita e vai beneficiar mais de 5.000 alunos que vão contar com a jornada estendida de até oito horas e meia. Atualmente, 75 mil alunos dos anos finais dos ensinos fundamental e médio já são atendidos neste modelo.
Mais 24 escolas pernambucanas vão oferecer ensino em tempo integral no ano letivo de 2018. A ampliação foi anunciada pelo Ministério da Educação (MEC), que confirmou na quarta-feira (17) a liberação de recursos para a segunda etapa do Programa de Fomento às Escolas de Tempo Integral. Com o acréscimo, Pernambuco passa a ter 387 instituições nessa modalidade, se firmando como estado com maior número de escolas em tempo integral.

Atualmente, a unidade da federação é a única com mais de 50% das instituições da rede estadual em período integral. A meta do Plano Nacional de Educação (PNE) é oferecer, até 2024, o formato em, no mínimo, 50% das escolas públicas e atender, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica.

O governo federal divulgou a liberação de R$ 406 milhões para a ampliação de vagas no Ensino Médio integral em escolas de todo o país. O anúncio foi feito pelo ministro Mendonça Filho, em cerimônia com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto. Para Pernambuco, o programa destinou R$ 33,8 milhões. A medida vai beneficiar 21 mil alunos do estado.

“Há 13 anos, Pernambuco ocupava a 21ª posição no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica e hoje tem uma excelente posição (primeira no Ensino Médio). As escolas em tempo integral oportunizam educação de qualidade e maior permanência dos estudantes no ambiente escolar”, pontuou o ministro.

O presidente do Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação (ICE), Marcos Magalhães, destacou o papel pioneiro do estado na implementação do Ensino Integral. O engenheiro foi responsável pelo modelo do Ginásio Pernambucano, replicado em centenas de unidades do estado e do Brasil. “Os três principais papéis de uma escola do século 21 são transferir às futuras gerações o conhecimento acumulado pela humanidade, capacitar o jovem para que seja produtivo e formar estudantes com pensamento crítico e lógico. Foi a partir dessas premissas que começamos, há 14 anos, a criar a ‘escola da escolha’, um meio para cumprir com esses papéis” ressaltou.
O presidente Michel Temer pontuou que, no caso de alunos de baixa renda, o Ensino Integral garante um “auxílio social” a partir da merenda. “Em um país carente como o nosso, muitas vezes, se os mais pobres permanecem em tempo integral, também recebem um auxílio a partir da alimentação, naturalmente muito eficiente”, afirmou.
O secretário de Educação de Pernambuco, Frederico Amancio, enfatizou que o recurso do ministério é fundamental para implementação de novas escolas integrais, mas que, atualmente, a maior parte do investimento é feita pelo governo estadual. “Cerca de dois terços são recursos próprios, mas o custeio do MEC é muito importante para manutenção e implantação.” Dos 290 mil estudantes da rede estadual, 160 mil estão matriculados em escolas integrais.
Em Pernambuco, terão Ensino Integral pela primeira vez as unidades Professor Vicente Monteiro (Caruaru), Costa Azevedo (Catende), Saturnino de Brito (Jaboatão), Jandira de Andrade Lima (Limoeiro) Maria do Céu Bandeira (Moreno), Creusa de Freitas Cavalcanti (Macaparana) Guedes Alcoforado (Olinda), Pintor Manoel Bandeira (Olinda), Escola Estadual de Paulista (Paulista), São Gonçalo (Petrolina), João de Deus (Petrolina), Alberto Torres (Recife), Vidal de Negreiros (Recife), Pau Brasil (Santa Maria da Boa Vista), Padre Francisco Carneiro (Olinda), Pompéia Campos (Recife) e Solidônio Leite (Serra Talhada).
Já possuíam sistema semi-integral as escolas de referência Manoel Gonçalves de Lima (Cumaru) e Ginásio Pernambucano Cruz Cabugá (Recife), e as escolas técnicas Almirante Soares Dutra e Porto Digital, no Recife, Luiz Dias Lins (Escada), José Joaquim da Silva Filho (Vitória de Santo Antão) e Palmares.

Deixe seu Comentário!