Polícia prende terceiro envolvido em roubo e assassinato de comissário aposentado no Recife

163

A Polícia Civil prendeu um terceiro suspeito de participar do roubo seguido de morte de um comissário aposentado, no bairro de San Martin, Zona Oeste do Recife. O crime ocorreu em novembro de 2018 e, desde então, outros dois suspeitos foram detidos. A polícia concluiu que o crime foi latrocínio e descartou a hipótese de execução.

A prisão de Sandro José de Souza Filho ocorreu na quarta-feira (16), no bairro de Jordão Alto, na Zona Sul, e foi divulgada nesta segunda (21). O homem confessou a participação no crime durante interrogatório. O policial José Tadeu Vicente de Santana tinha 59 anos de idade e foi morto com um tiro nas costas.

A polícia também informou que perícias apontaram que o autor do tiro foi Leandro Carlos dos Santos, segundo suspeito preso pelo latrocínio. O carro roubado do comissário foi encontrado incendiado no dia 3 de novembro, dois dias após o crime.

De acordo com o delegado Carlos Couto, da 4ª Delegacia de Homicídios, ao menos sete pessoas estão envolvidas com o caso, direta ou indiretamente. Dessas, cinco respondem à ação penal e são rés no processo e três foram presas.

Segundo o delegado, o terceiro suspeito ficou encarregado de dirigir o carro usado durante o crime. Os criminosos acompanharam a vítima desde o bairro da Imbiribeira, na Zona Sul, até o local do latrocínio.

O crime teria sido encomendado por um presidiário que cumpre pena no Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. O crime foi registrado por uma câmera de segurança.

“Foi encomendada a subtração de um veículo sedan de porte médio, de modelo honda Civic ou Toyota Corolla. O Leandro reuniu essa equipe para fazer o assalto que terminou com a morte. Esse veículo foi levado até o até o município de Carpina [na Zona da Mata] e, quando o caso a repercussão, e descobriram de quem se tratava a vítima, houve nova ordem do presídio para se destruir esse veículo”, afirma.

Ainda segundo o delegado, o carro teria a placa trocada e seria revendido. No processo, ainda não foi necessária a prisão das outras duas pessoas que são rés no processo porque não há risco de fuga ou outro motivo que justifique a prisão preventiva, segundo Carlos Couto.

Entenda o caso
O crime aconteceu no dia 1º de novembro, quando o policial José Tadeu Vicente de Santana, de 59 anos, foi alvejado durante um assalto, no bairro de San Martin, na Zona Norte do Recife. O comissário chegou a ser socorrido, mas não resistiu.

O primeiro preso, Emerson José de Lima Lopes, de 21 anos, confessou participação no crime, mas alegou que havia sido contratado para roubar um carro semelhante ao do comissário. O segundo preso estava escondido na casa de um amigo, no interior do estado.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie