Polícia registra queixas de pessoas que dizem ter sido enganadas por investidor em moedas virtuais

129

A Polícia Civil vai ouvir, a partir de segunda-feira (18), depoimentos de pessoas que denunciaram ter sido enganadas por um jovem investidor financeiro que trabalha com moedas virtuais. Ao menos 10 possíveis vítimas registraram boletim de ocorrência no Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), no Recife. Uma delas afirma ter perdido R$ 4,5 milhões.

As vítimas relataram para a polícia que contrataram Tiago Novaes de Vasconcelos como corretor de investimentos em moedas virtuais. Recentemente, elas procuraram o rapaz para sacar o dinheiro e ele não respondeu às tentativas de contato.

Os relatos se espalharam e as vítimas se reuniram em um grupo em uma rede social. Uma das pessoas conta que Tiago tem clientes em outros estados. Ela afirma que o rapaz também ofereceu serviços de banca de apostas em jogos.

De acordo com o delegado Rômulo Aires, os depoimentos vão ajudar a polícia a identificar de que forma Tiago Vasconcelos atraía os clientes e onde foi parar o dinheiro investido por eles.

Para o policial, se as pessoas participam do investimento sabendo, de alguma forma, que ele levava esse dinheiro para jogos, o entendimento passa a ser diferente. Aires ressalta que uma pessoa não pode se dizer enganada se realiza investimentos como as transações realizadas em bolsas de valores.

“Esses investimentos em criptomoeda, por exemplo, são feitos também pela bolsa de valores e são investimentos tributáveis, de alto risco, como todo investimento online. Temos que saber desses detalhes para saber se há crime ou não”, diz

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie