Prefeitura divulga nomes dos homenageados do São João 2019 de Caruaru

412

A Prefeitura de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, divulgou na noite da terça-feira (30) os nomes dos cinco homenageados do São João do 2019. Foram escolhidos o mestre do pífano Sebastião Biano, o artesão Severino Vitalino (em memória), a cantora Marlene do Forró, o fogueteiro Manoel Mamoca (em memória).


Neste ano serão mais de 30 dias de festa em 24 polos. Uma das novidades é o polo do Monte Bom Jesus, um dos principais pontos turísticos da cidade. No polo principal, o Pátio de Eventos Luiz Lua Gonzaga, irão se apresentar artistas como Bell Marques, Alok, Zé Neto e Cristiano, e Léo Santana. A programação foi divulgada no Alto do Moura, na terça.

Veja os perfis dos homenageados:
Sebastião Biano – Único integrante vivo da original Banda de Pífanos de Caruaru, ele completa 100 anos no dia 23 de junho, véspera do dia de São João. Aprendeu a tocar pífano aos cinco anos e, ainda criança, tocou para o cangaceiro Lampião. Na década de 70, o som da Banda de Pífanos, foi apresentado a Gilberto Gil, que usou a composição instrumental “Pipoca Moderna”, de Sebastião, para o álbum de 1972.

Severino Vitalino (em memória) – O artesão Severino Vitalino nasceu no Sítio Campos, na zona rural de Caruaru, e ainda criança mudou-se com a família para o Alto do Moura. Lá, viveu até seu falecimento, no dia 7 de janeiro de 2019, aos 78 anos de idade. Severino é filho do Mestre Vitalino. Na Casa Museu Mestre Vitalino moldava e vendia suas peças.

Marlene do Forró – Marlene do Forró é uma artista caruaruense. Irreverente, canta vários ritmos para agradar seus fãs. Com quase 20 anos de carreira e devoção à música nordestina, Marlene é conhecida por sua energia quando sobe ao palco e pela dedicação aos ritmos nordestinos, principalmente o forró.

Fogueteiro Manoel Mamoca (em memória) – Manoel Bezerra da Silva (1905-1965) chegou em Caruaru na década de 1920 e trouxe consigo a base do artesanato de fogos de artifício, sendo especialista na manufatura de bombas de pavio, chuveirinhos, foguetões, vira-serra e meia-salva. Tradicionalmente, uma das principais apresentações dele era durante o espetáculo pirotécnico do réveillon (no Monte do Bom Jesus e sobre o telhado da Igreja da Conceição) durante décadas.

Marrone do Palhoção – Italiano, chegou a Caruaru após passar pelo Rio de Janeiro e Salvador. Na década de 60 começou o Palhoção do Bairro Petrópolis, trazendo artistas famosos como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Trio Nordestino e Marinês.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie