Presídio de Itaquitinga será administrado pelo Governo Federal

213

O termo que federaliza as obras da Unidade III do Centro Integrado de Ressocialização (CIR) de Itaquitinga, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, foi assinado na manhã desta quinta-feira (29) pelo governador Paulo Câmara e o ministro da Defesa, Raul Jungmann. Com a decisão, a unidade receberá investimento de R$ 25 milhões para acolher os presos do regime fechado. Até o momento, apenas 62% das obras foram concluídas. O Presídio de Itaquitinga começou a ser construído em 2009.

A medida também concede ao Governo Federal administração e manutenção da unidade. A estrutura e o número de vagas serão determinados pela União. Para o governador, esta sempre foi uma parceria público-privada e, já que o a empresa privada não conseguiu terminar, o Estado precisou assumir as obras. Ainda de acordo com Paulo Câmara, um pavilhão da unidade já está pronto e outro se encontra em obra.

Segundo o ministro Raul Jungmann,  haverá um investimento de R$ 25 milhões para a conclusão das obras do complexo prisional, que disponibilizará aproximadamente 500 vagas. Para o ministro, o termo assinado permite a ampliação significativa e favorece a segurança de Pernambuco.

CIR

Unidade I do Centro Integrado de Ressocialização de Itaquitinga foi entregue em janeiro deste ano e abrigará gradativamente um total de mil detentos do regime fechado. Foram investidos R$ 9.649.201,63 do Tesouro Estadual para a construção da estrutura, que tem mil metros quadrados.

Unidade II também terá a mesma estrutura da primeira unidade, com capacidade para mil vagas. Com um investimento total na ordem de R$ 10.627.243,84, a Unidade II será concluída no prazo de oito meses.

Armamento

Raul Jungmann informou durante a solenidade que novos armamentos serão doados pelo Ministério para uso da Polícia Militar no Estado. Mil equipamentos ajudarão os 1.300 novos policiais militares que, após a formatura, prevista para abril, deverão ir às ruas. Além das armas, o ministrou falou também que está trabalhando para que o Governo de Pernambuco possa obter recursos na nova linha de financiamento do BNDES. Serão aproximadamente R$ 42 bilhões para os próximos cinco anos, tanto para Estados quanto para municípios.

Deixe seu Comentário!

Anuncie