Professor acusado de abusar das alunas é preso em Olinda

108

O professor de 32 anos acusado de praticar crimes sexuais a duas adolescentes, com o consentimento da própria esposa, em Olinda, está preso temporariamente no Centro de Observação Criminológica e de Triagem, em Abreu Lima na Região Metropolitana do Recife. Os atos vinham sendo praticados desde 2017 e eram investigados desde o final de março, quando o pai da menina de 15 anos procurou a Delegacia do Varadouro para denunciar o professor. Semana passada, a mãe da outra vítima, de 14, também procurou as autoridades para registrar queixa.

Após as denúncias, foi solicitado dois mandados: um de busca e apreensão domiciliar e outro de prisão temporária (por 30 dias). O professor foi preso em sua residência, no bairro de Casa Caiada, Olinda, na última sexta (13). De acordo com o delegado do Varadouro, Vinicius Oliveira, foi encontrado na casa do professor material pornográfico envolvendo as menores no celular do acusado. Além do telefone móvel, também foram apreendidos computador, pendrive, CDs e cartas de “amor” que não ainda não sabe de quem são.

O suspeito dava aulas em um colégio, onde conheceu a menina de 14 anos. Em 2016, após a mãe da vítima flagá-lo beijando sua filha, próximo da boca, em uma parada de ônibus, a direção da escola, prontamente o demitiu.

O inquérito está em curso, sendo avaliado a conduta do professor e da mulher dele. Suspeita-se também há alguma manipulação por parte do homem para que as meninas mentissem em depoimentos a polícia. “Os encontros aconteciam na casa dele desde o final de 2017. (Raphael) conheceu as meninas em novembro do ano passado. Ele era professor da menina de 14 anos. O professor fazia poesias, induzia a denunciar os pais por não aceitar o relacionamentos e se aproveita do fato de ser professor”, afirmou o delegado.

Em depoimento, ele ainda confessou que pretendia morar junto com as adolescentes e casar com uma delas. Para o delegado, o acusado tem um perfil psicótico. O professor foi indiciado por portar imagens pornográficas de menores de idade (contendo imagens das vítimas), e mediação para satisfazer a lascívia alheia – a indução das menores a se relacionar com a esposa. Ao todo, os dois crimes somam uma pena de 9 anos.

 

 

Deixe seu Comentário!

Anuncie