Os professores da rede estadual de ensino de Pernambuco decidiram, durante uma assembleia do Sindicato de Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) nessa quinta-feira (24), decretar greve e não retornar às aulas presenciais. As escolas terão abertura liberada a partir de 6 de outubro deste ano.

A assembleia teve a participação de mais de mil professores e ocorreu após uma reunião com o secretário de Educação de Pernambuco, Fred Amancio.

“A primeira medida é o posicionamento de não retornar às atividades presenciais. Vamos divulgar uma nota esclarecendo nossa posição. Junto à assessoria jurídica, vamos ver os melhores caminhos para ações na justiça. Também decretamos estado de greve e mantivemos a decisão de continuar o diálogo com o governo”, disse o presidente do Sintepe, Fernando Melo.

De acordo com o sindicato, será realizado uma nova assembleia na tarde da próxima quarta-feira (30).