Projeto do IF Sertão-PE estimula o uso de palma forrageira na alimentação humana

72

Um projeto de extensão desenvolvido no Campus Petrolina Zona Rural do Instituto Federal do Sertão Pernambuco (IF Sertão-PE) está estimulando o uso da palma forrageira na alimentação humana. A espécie, bastante comum na região Nordeste, pode ser utilizada como ingredientes em diferentes pratos.

O projeto teve início em novembro e pretende estimular a alimentação com a planta e desmistificar a ideia de que a palma só pode ser direcionada ao animal.

“A palma é riquíssima em nutrientes, como aminoácidos, vitamina A, rica em cálcio, ferro e tem uma versatilidade muito grande. Além disso, é uma planta que dá no semiárido, que tem pouca exigência de água, qualquer pessoa pode cultivar, sem precisar de irrigação”, afirmou a orientadora do projeto, professora Elizângela Souza.

Durante uma oficina no Instituto, produtores rurais do município de Casa Nova, no Norte da Bahia, aprenderam receitas incrementadas com a palama. O cardápio apresentado tinha feijão, galinhada, salpicão, suflê, pães doce e salgado, pastel e suco.

Na oficina, além do preparo das receitas, foi demonstrada a forma de manipulação da palma. Para incorporá-la como ingrediente, é necessário que sejam retirados os espinhos e as bordas de raquetes jovens. Depois disso, pode ser aferventada em água com vinagre, para retirar o excesso de baba, refogada e utilizada em diversos pratos. “A baba é nutritiva, mas muitas pessoas não gostam por causa da textura”, informou a professora.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie