Recife: Médicos decidem manter greve na rede municipal

25

A greve dos médicos da rede municipal vai continuar por tempo indeterminado. Essa decisão foi tomada após uma assembleia da categoria. Os profissionais estão há cerca de 50 dias parados e, por conta da greve, os atendimentos nos postos do programa Saúde da Família, consultas eletivas e serviços ambulatoriais estão suspensos. Só os atendimentos de urgência e emergência seguem mantidos nas maternidades e policlínicas. A categoria vai requisitar uma reunião com o prefeito do Recife, Geraldo Julio, para discutir sua pauta de reivindicações na manhã desta quinta-feira (8).

De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), Tadeu Calheiros, os profissionais reivindicam melhorias na segurança das unidades de saúde e abastecimento de materiais necessários para o exercício da profissão. Investimentos na área de saúde mental, exames complementares, em equipamentos e medicamentos também são solicitações da categoria. Além disso, os profissionais também exigem reajuste salarial em cumprimento à Lei de Incorporação da Gratificação de Plantão e a equiparação salarial com o Estado.

“Iremos requerer uma reunião com o prefeito do Recife, Geraldo Julio, para discutir as nossas reivindicações. Diversas unidades de saúde não têm condições de receber a população e o número de médicos da rede do Recife está muito defasado. Muitos equipamentos estão quebrados ou faltando, como também os medicamentos”, afirmou o presidente.

Por nota, a Prefeitura do Recife afirmou que se mantém aberta ao diálogo com os médicos da rede municipal de saúde e disse que, neste ano, foram realizados oito encontros de trabalho com os representantes da categoria, além de um com os profissionais em greve. Em relação às denúncias de insegurança e aumento do número de assaltos às unidades de saúde, a Prefeitura informou que vem implantando uma estratégia de melhorias da segurança nas unidades. Atualmente, a rede de saúde conta com 233 guardas municipais, vigilantes e câmeras de monitoramento, além da Ronda da Saúde, implantada recentemente, que conta com quatro viaturas e 36 guardas que se revezam no monitoramento 24 horas das unidades.

Deixe seu Comentário!

Anuncie