Riscos da automedicação vão desde intoxicação até óbito do paciente, alerta farmacêutica

497

Uma campanha no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), na Boa Vista, no Centro do Recife, chama a atenção sobre as consequências da automedicação. Nesta sexta-feira (3), farmacêuticos e outros profissionais da área de saúde orientam sobre os riscos de usar remédios sem prescrição médica, o que pode levar o paciente a óbito.

A ação antecipa o Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos, no domingo (5). Segundo a farmacêutica Ítala Nóbrega, em busca de fazer sumir sintomas de dor e desconforto, há quem prefere repetir a dosagem de um remédio que já foi indicado por um médico em uma consulta anterior, buscar receitas na internet e escutar uma “dica” do vizinho.

Ela lista alguns perigos que a automedicação traz. “Existe o risco de intoxicação medicamentosa, de mascarar uma outra doença ou até o agravamento de uma internação hospitalar”, afirma Ítala Nóbrega.

Através da campanha, é reforçada a importância de se procurar um profissional de saúde ou um farmacêutico para obter orientação adequada sobre o uso racional de medicamentos.

Deixe seu Comentário!

Assine agora mesmo nosso grupo no WhatsApp e seja o primeiro e saber de tudo!

ASSINAR GRUPO VIP GRÁTIS
Anuncie