Traficantes da Bahia são presos em Vitória de Santo Antão, PE

60

A ação foi realizada em conjunto entre as polícias militares dos estados de Pernambuco, da Bahia e do Espírito Santo. Os detalhes foram divulgados pela polícia pernambucana à imprensa na manhã desta segunda-feira (3). Willians Alves de Sousa Filho, 36, conhecido como “Nem Bomba”, é suspeito de chefiar uma facção criminosa e ter envolvimento de forma direta ou indireta em pelo menos 150 assassinatos cometidos no estado baiano em um período de cinco anos.

A organização criminosa que Willians liderava, segundo a PM, também é suspeita de realizar assaltos a carros-forte e a bancos, como o que ocorreu em maio deste ano em um shopping no estado do Espírito Santo em que foram levados R$ 400 mil reais de um carro-forte. Além de Willians, sua esposa, Jaqueline da Silva Carvalho, 24, também foi presa. “O que o trouxe para Pernambuco é porque a esposa dele tem parentes em Vitória de Santo Antão e como o cerco estava se fechando no Espírito Santo, pela Polícia Civil já ter prendido quase toda quadrilha no Espírito Santo, ele achou por bem se esconder”, afirmou o comandante da 21º BPM, o tenente-coronel Leonardo Cosme.

Jaqueline tem família em Vitória de Santo Antão. Os dois estavam em Pernambuco pelo fato do cerco estar se fechando pela PM à quadrilha no Espírito Santo e na Bahia. Ele e sua facção não tinham atuação em Pernambuco, os dois estavam no estado fugindo da polícia.

Willians tinha mandados de prisão expedidos pelos estados do Espírito Santos e da Bahia pelos crimes de homicídio, roubo e tráfico de drogas. Já a esposa, Jaqueline, por tráfico de drogas. O homem era procurado desde 2016, ano em que recebeu liberdade provisória enquanto cumpria pena na Bahia por tráfico de drogas desde 2013. Após ganhar liberdade, ele continuou a chefiar a facção e ficava trocando de residência e de estado para fugir da Justiça.

Segundo a polícia, o suspeito estava sendo acompanhado desde a semana passada, quando estava escondido no Espírito Santo. Os dois decidiram ir para Vitória de Santo Antão, onde foram presos no sábado (1) na rua Um, no loteamento Belo Horizonte, no município de Vitória. No momento da prisão, o traficante estava portando documentos e cartões falsos e a polícia apreendeu quatro aparelhos celulares na casa.

O preso foi encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Professor Evaldo Lima (Cotel), em Abreu e Lima, no grande Recife. A esposa, Jaqueline, foi para a Colônia Penal Feminina do Bom Pastor, no bairro da Iputinga, em Recife.

De acordo com o delegado seccional de Vitória de Santo Antão, os dois vão ser transferidos ou para o estado da Bahia ou para o Espírito Santo onde os mandados foram expedidos. As secretarias da Segurança Pública dos dois estados vão definir onde ele vai ficar preso.

Deixe seu Comentário!