Três frigoríficos, dois supermercados e uma academia são autuados por roubo de energia

74

Três frigoríficos, dois supermercados e uma academia de ginástica foram interditados e autuados em flagrante por roubo de energia, nesta quarta-feira (22), em uma inspeção feita na Zona Norte do Recife pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) junto com a Polícia Civil, durante a Operação Clandestinus. De acordo com o gerente de transmissão da Celpe, Fábio Barros, a energia desviada pelos estabelecimentos seria suficiente para abastecer todo o bairro da Torre, no Recife, durante um mês inteiro – pelo menos oito mil consumidores. O prejuízo, segundo ele, é de R$ 1 milhão, além de cerca de R$ 300 mil em impostos não repassados para o Estado.

As investigações estão a cargo do chefe da Polícia Civil, Joselito Kehrle do Amaral, e foram iniciadas no fim de julho com a Operação Sucata. “A Operação Clandestinus foi deflagrada com a finalidade de reprimir crimes de furto, desvio e ligações clandestinas de energia. Ela é reflexo da Operação Sucata, realizada também em parceria com a Celpe para combater furtos de cabos de telefonia”, comentou o delegado.

Os estabelecimentos alvo da operação – três unidades do frigorífico Boi Verde, nos bairros de Parnamirim, Água Fria, na Zona Norte, e da Boa Vista, no Centro; a academia Circuit, no Ibura, na Zona Sul; e os supermercados Tradição, na Mustardinha, e Extracompra, em San Martin, na Zona Oeste – já haviam sido notificados anteriormente pela Celpe. Eles foram fechados, e os proprietários foram encaminhados para prestar depoimento e poderão ser indiciados pelos crimes de furto e de estelionato, com pena de um a quatro anos, e estelionato, com pena de um a cinco anos de prisão. A reportagem do FolhaPE tentou entrar em contato com os responsáveis pelos estabelecimentos, mas não teve retorno.

Balanço

Na noite desta quarta (22), a Polícia Civil informou que 11 pessoas foram conduzidas para prestar esclarecimentos no Grupo de Operações Especiais (GOE), no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste. Foram constatados crime de furto, estelionato ou irregularidades nas medições em cinco dos seis estabelecimentos alvos da operação. Somente no frigorífico localizado no bairro de Água Fria não foram constatadas irregularidades.

Ainda de acordo com a PCPE, um homem de 36 anos, proprietário da academia de ginástica, foi preso em flagrante pelo crime de estelionato. Ele será apresentado em audiência de custódia. Os donos dos outros três estabelecimentos (dois frigoríficos e um supermercado) não foram localizados, não sendo possível a realização do flagrante delito. Os inquéritos foram instaurados e eles responderão a processo criminal.

Todos os estabelecimentos tiveram os sistemas de abastecimento e medição de energia elétrica regularizados e poderão funcionar normalmente.

Deixe seu Comentário!