Veja como será a reabertura das atividades econômicas em Pernambuco

179
Foto: (FELIPE RIBEIRO/JC IMAGEM)

O Governo de Pernambuco divulgou nessa segunda-feira (1º) o “Plano de Monitoramento e Convivência com a Covid-19”, que determina a retomada gradual das atividades econômicas no Estado. O cronograma explica como os 32 setores econômicos terão medidas restritivas flexibilizadas.

A reabertura gradativa deve chegar à flexibilização total no fim de 11 semanas. Segundo o governo, o calendário poderá ser antecipado ou prorrogado, dependendo da curva de contaminação do coronavírus (Covid-19). Os detalhes do plano foram apresentados pelos secretários de Desenvolvimento Econômico, Bruno Schwambach, e de Planejamento, Alexandre Rebêlo.

A primeira etapa começou nessa segunda (1º) e permite a operação de lojas físicas de material de construção, seguindo novos protocolos de atendimento. Poderão funcionar, (apenas por delivery): unidades de varejo de bairro e do Centro, assim como shoppings centers e o comércio atacadista.

Na próxima semana, a partir de 8 de junho, iniciará o retorno gradual da construção civil. Na Região Metropolitana do Recife, as obras serão liberadas com 50% dos funcionários, no horário das 9h às 18h. No interior do estado, a liberação também é de 50%, sem determinação de horário. Na próxima semana, o comércio atacadista poderá atuar, mas na Região Metropolitana só será permitido das 9h às 18h.

A partir de 15 de junho, serviços como salões de beleza, barbearias e serviços de estética estarão liberados. Porém, esses serviços de atendimento ao público deverão atender apenas uma pessoa por vez, por agendamento e com higienização entre um cliente e outro. Varejos de bairro poderão funcionar, mas apenas em lojas de até 200 metros quadrados. Os shoppings, centros comerciais e praça de alimentação poderão adicionar o atendimento via coleta na operação. Os treinos de futebol profissional também estarão liberados.

O estudo para as etapas do plano de convivência e retomada de atividades econômicas foi produzido pelo Comitê Socioeconômico de Enfrentamento ao Coronavírus, do Governo do Estado, em diálogo com federações de representações empresariais e a Consultoria Deloitte.

A reabertura gradual das atividades econômicas e a circulação das pessoas será avaliado nas próximas semanas. O cronograma dependerá a curva de contaminação do coronavírus e as mortes provocadas pela doença.